Acho que depois que fecho com algum cliente, a primeira pergunta dele antes de começar o planejamento da viagem é se os city pass vale à pena! Seja city pass, museum pass ou welcome cards, seja Paris, Nova Iorque, Milão, Berlim ou Amsterdã, toda a cidade tem a sua versão (ou as suas versões) e decidir se vale à pena depende de vários fatores que precisam ser estudados com calma.

É justamente isso que eu vou te mostrar nesse post, como calcular se ele compensa o gasto, se encaixa na sua viagem, e etc. Começando com um cálculo básico, matemática pouca, que vai ajudar a clarear as suas ideias:

Considere todos os lugares que você tem vontade de ir, pegue os preços de todas estas atrações e some para ver o valor que vai dar. Depois, pegue o city pass que você está pensando em comprar e compare o que você vai ganhar de desconto caso use ele. 

Nesta conta também coloque também os extras que o passe oferece: transporte público, descontos… Coloque apenas os extras que você vai usar mesmo, como o de transporte público.

A conta vai ficar assim:

 

city pass amsterda

Nessa simulação foi usado o city pass de Amsterdã, o I AMSTERDAM CITY CARD, válido para 72 horas.

 

Baixe agora o KIT S.O.S SAVE Pelo Mundo e planeje a sua viagem usando as mesmas ferramentas que eu uso!

Agora que você já calculou, independente do resultado, leve em consideração os pontos abaixo antes de tomar sua decisão:

Acesso às atrações: uma das vantagens dos passes é a entrada sem fila em atrações concorridíssimas, porém neste caso é preciso avaliar dois pontos. 1) As atrações que você quer ir são as mais concorridas? Isso vai ser mesmo uma vantagem? 2) Quais das atrações famosas estão incluídas neste passe, e se elas cobrem toda a atração.

O NY City Pass, por exemplo, tem uma de suas atrações a visita à Estátua da Liberdade, porém se você quiser visitar a coroa, vai ter que pagar o valor de outro ingresso.

Outro ponto importante é que muitas atrações tem horários e dias específicos em que elas tem entrada gratuita, comprar um pass para um dia que exista essa possibilidade, é dinheiro jogado fora!

Descontos adicionais: muitos oferecem também vários descontos em lojas, em entradas de outras atrações, restaurantes, ônibus hop on hop off e etc. Mas você vai mesmo usar estes descontos? Às vezes eles só estão ali para justificar o preço alto do city pass.

Transporte: em cidades grandes, onde você precisa de transporte público para se locomover, é interessante um passe que ofereça essa comodidade. Porém, também é necessário avaliar se o valor que essa comodidade acrescenta à conta final é válida.

Em Londres, por exemplo, você tem a opção de comprar de comprar o London Pass com o Travelcard incluído. Isso aumenta muito o preço, pois o passe é bem completo e inclui transporte até a Zona 6 da cidade. Mas, se você vai ficar só pelas Zonas 1 e 2, que é onde estão de fato as atrações turísticas mais famosas, não faz sentido pagar caro por tudo isso.

Já em Berlim, o Berlim Welcome Card, é um cartão de descontos, mas que oferece gratuidade no transporte. E o transporte em Berlim é caro, confuso e isso faz valer à pena investimento, pois ser pego dentro do transporte e ter que pagar multa porque não lembrou de validar o ticket, não é legal! Isso aconteceu comigo, burra velha, e eu tive que desembolsar 5o euros (100 se você contar que o meu noivo também teve que pagar) mesmo apresentando o ticket, mesmo explicando que eu tinha entrado no trem há apenas uma parada atrás… Se eu tivesse comprado o city pass, teria me livrado dessa dor de cabeça.

Portanto avalie, você vai mesmo precisar de transporte? O que cobre esse valor? Trajetos até o aeroporto, atrações mais afastadas ou bate-voltas estão inclusos, ou serão gasto extra?

Flexibilidade: você decidiu que o cartão vale à pena, todas as atrações que você quer ir estão inclusas, transporte também, uma maravilha! Mas você vai mesmo ir à todas as atrações? Às vezes no meio da viagem, nós nos cansamos e não conseguimos visitar tudo que temos vontade, nós tendemos à ficar mais seletivos do que quando estamos nos preparando ansiosos pra viajar.

Lembre-se que o passe vai valer à pena se você realmente for ir à todas as atrações, se existem algumas que você considera secundárias, ou que acha que não vai dar tempo de visitar, repense!

Pesquise muito: pesquise, faça as contas e procure o que fica melhor pra você, pro ritmo da sua viagem! Muitas cidades oferecem mais de um tipo de city pass, cada um com suas atrações, isenções e descontos, analise bem e veja qual o que se encaixa melhor nas suas necessidades.

 

Não existe resposta certa para essa equação, são muitas variáveis e só você pode decidir o que vale ou não à pena pra você! Se ficar atento à todos os pontos citados acima, tenho certeza que a sua escolha vai estar o mais perto possível de ser um sucesso.

 

 

Compre os city passes das principais cidades da Europa, pagando em reais e com site inteiramente em português, através do nosso parceiro TicketBar:

Barcelona Card

Antuérpia City Card

Bruxelas Card

The Berlin Pass

Berlin City Pass

Berlin Welcome Card

Budapest Card

Florença Card

London Pass com Transporte

London Pass sem Transporte

Madrid Art Walk Pass

Madrid Card

Paris Museum Pass

Cartão Praga

Praga City Pass

Roma Pass 72h e 48h

Roma City Pass

Veneza Card

Gostou? Então não deixe de compartilhar com seus amigos e comentar abaixo!

 



PLANEJE SUA VIAGEM

Quer ajudar a SAVE sem gastar nada por isso?


Fazendo suas reservas através destes links nós recebemos uma pequena comissão, e você não paga nada a mais por isso.
Garanta sua Hospedagem: Booking.com || Hostelworld
Garanta seus Ingressos: Ticketbar
Garanta seu Chip internacional: Travel Mobile



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *