Muitas pessoas vêm me perguntar sobre acomodações, especialmente Airbnb, e ficam surpresas quando eu falo que prefiro sempre me hospedar em hostels.

Foi numa dessas conversas que surgiu a ideia desse post, explicando o por quê de eu me hospedar na grande maioria das vezes nesse tipo de acomodação, e assim desmistificar algumas das muitas histórias e impressões sobre hostels e (quem sabe) convencer aos não adeptos à dar uma chance pra essa categoria de acomodação tudodebom!

252f2b4f00000578-2932878-in_portugal_home_lisbon_hostel_is_owned_by_mamma_who_also_provid-a-77_1422624143727

Mitos

Faz muuuuito tempo que o hostel deixou de ser exclusivamente o lugar do mochileiro, do jovem, da barulheira e da festa… Existem hostels que prezam por uma atmosfera mais festeira?

Sim existem, mas também existem os que tem horário de silêncio, área de convivência bem longe dos quartos e etc.

Também, não é mais uma surpresa encontrar famílias e pessoas idosas hospedadas em um hostel, até em viagens à trabalho as pessoas já estão optando por esse tipo de acomodação.

Economia

Sempre que vou pesquisar preços acabo voltando aos hostels, Airbnb bem localizados são geralmente mais caros, e hotéis nem se fala.

A economia não para só no preço da diária, eles oferecem serviços extras super em conta, walking tours grátis, café da manhã se não está incluso, custa uma pechincha e por aí vai…

hostel-dorm

Instalações

Existem os quartos compartilhados com 18 camas, existem os banheiros sujos e sem privacidade alguma, ok!

Mas também existem os quartos privativos, quartos exclusivamente femininos ou masculinos, quartos de casal, suite e com TV. Você vai pagar a mais por eles?

Vai, mas não vai se comparar ao preço de uma suite de hotel.

Outra coisa maravilhosa, para quem está com o orçamento apertado, são as cozinhas compartilhadas! Nelas é possível cozinhar uma refeição, guardar itens na geladeira e, assim, não gastar rios de dinheiro em cada uma das refeições do dia.

Localização

Geralmente localizados em zonas centrais, ou perto de pontos de ônibus e estações de metrô. Posso ser sincera e falar pra você que nunca fiquei em um hostel mal localizado!

A maioria fica perto de restaurantes, barzinhos e/ou mercados, e os melhores guias gastronômicos são o pessoal que trabalha lá e dá as melhores dicas do que aproveitar na vizinhança.

54

Novas experiências e pessoas

Se você alugar um apartamento (Airbnb ou não), vai ficar confinado ao convívio dos seus companheiros de viagens, que provavelmente são pessoas que você já conhece.

Em hotéis até existem áreas de convivência, mas vamos convir que não se compara às áreas dos hostels, cheias de mesinhas e sofás <3 s

São nesses momentos que você conhece outros viajantes, gente do mundo inteiro que está ali a mais ou menos tempo que você, e alguém que você pode trocar experiências e dicas sobre viagens, sobre a vida, sobre tudo…

O melhor hamburger que eu comi na minha vida foi descoberto em uma dessas conversas, na mesa do café da manhã.

7

Sobre os pontos negativos

Se você está pensando que tudo são mil maravilhas e se perguntando por que ainda não ficou hospedado em um hostel, ou se lembrando de alguma experiência ruim que teve, eu aviso que sim, existem pontos contra!

Compartilhar a vida em momentos tão íntimos como dormir, comer, tomar banho e etc não é fácil, exige um nível de tolerância muito grande, e é ok se você não está de acordo com isso.

Existem pessoas que vão acordar de manhã bem cedo arrumando as suas malas, que vão acender a luz quando você está dormindo, que vão chegar bêbadas de madrugada, que roncam… Existem pessoas que vão ter seus pertences roubados vamo fica experto galerinha e pessoas que vão se incomodar porque o som do barzinho está alto, porque estão gritando no quarto ao lado ou porque o banheiro tá cheio de cabelo argh!

Mas essas não são as regras, existem dois lados para tudo nessa vida gente amada, e ficar em hostel não é diferente.

O que eu quero te dizer é que, mesmo com tudo isso, o lado bom de ficar no hostel ainda ganha pra mim. Poder conhecer pessoas novas, pagar mais barato por um serviço ótimo, ter um contato próximo com os moradores locais da cidade (no caso a equipe), entre outros motivos, me faz acabar sempre escolhendo um hostel ao invés de um hotel ou um apê!

Obs: para quem se interessou sobre o hamburger, o nome dele é Bacoa e fica em Barcelona e Madri. A Chata de Galocha falou sobre ele aqui nesse post, confirmando o que eu falei, e o site deles é esse aqui.

 

Gostou? Então não deixe de compartilhar com seus amigos e comentar abaixo!

 



PLANEJE SUA VIAGEM

Quer ajudar a SAVE sem gastar nada por isso?


Fazendo suas reservas através destes links nós recebemos uma pequena comissão, e você não paga nada a mais por isso.
Garanta sua Hospedagem: Booking.com || Hostelworld
Garanta seus Ingressos: Ticketbar
Garanta seu Chip internacional: Travel Mobile



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *