Nós, cidadãos brasileiros, temos muitas vantagens quanto à vistos na Irlanda, se compararmos com outros países! São diversos tipos de vistos que permitem diferentes tipos de atividades no país: estudar, estudar e trabalhar, só trabalhar e etc.

A melhor parte disso é que não precisamos de pré-visto no Brasil, podemos chegar na imigração no aeroporto e ali recebermos o nosso visto, ou então ter a entrada permitida no país com um pedido de regularização da situação direto com o escritório da imigração (GNIB – Garda National Immigration Bureau ).

Independente de qual tipo de visto você vai aplicar, você deve sempre chegar ao país com todos os documentos e evidências em mãos, por exemplo: se for fazer intercâmbio, precisa vir com carta da escola, acomodação e etc.

Confira abaixo os tipos de visto aos quais nós, brasileiros, temos direito:

– Stamp 1: Visto de Trabalho
É o visto que todo mundo quer! hahaha… Brincadeiras à parte, para ter direito à esse visto, a proposta de trabalho prévia, e a empresa precisa de autorização do governo para a contratação.

– Stamp 2: Visto de Estudante com Permissão de Trabalho
É o visto que eu, e a maioria dos brasileiros, tem aqui na Irlanda. Com ele é permitido trabalhar 20h semanais durante o período de aula e 40h semanais em períodos específicos e de férias. Para ter direito à esse visto é necessário estar matriculado em um curso de 25 semanas, e com o mínimo de 15h aula por semana.

Este visto tem duração de 8 meses (6 meses de curso + 2 meses de férias), e existe uma série de documentos necessários para a comprovação dele na imigração. O processo de obtenção dele é feito no escritório do GNIB, e não no aeroporto, mas é necessário ter todos os documentos sempre para apresentar no aeroporto em caso de dúvida do oficial.

– Stamp 2A: Visto de Estudante sem Permissão de Trabalho
É o visto de estudante para quem contratou cursos de curta duração, leia-se: qualquer curso com duração menor que 6 meses e com menos de 15h aula por semana.

– Stamp 3: Visto de Permanência sem Permissão de Trabalho
Concedido para aposentados, pessoas que estejam visitando alguém, ministro de ordem religiosa ou para cônjuge de alguém que tenha visto de trabalho/permanência. Esse visto não permite que se trabalhe, a principal diferença deste visto para o visto normal de turista é a duração, que pode ser maior do que os 90 dias ao qual temos direito de permanecer na Europa.

– Stamp 4: Visto de Permanência
Quem casa (ou é familiar) com algum cidadão europeu, refugiados, tem filho nascido em solo irlandês (contanto que tenha sido permitida a permanência dos pais no país) tem direito à esse visto. Com este visto é possível trabalhar no país, sem precisar estudar, e se tem basicamente os mesmos direitos de um cidadão europeu.

– Stamp 1G:
Esse visto é relativamente novo, e foi criado para ajudar os cidadãos não-europeus a se inserirem no mercado de trabalho após a graduação. Para isso o curso precisa ter sido feito no país e creditado pelos órgãos competentes.

Ele permite que depois de formado, o estudante possa se inserir no mercado de trabalho com possibilidade de 40h semanais, e assim aumentar as chances de conseguir uma vaga efetiva no mercado de trabalho, e posteriormente um visto de trabalho.
Para todos os tipos de visto existem diferentes tipos de documentações exigidos, diferentes processos e exigências. É importante estar atento à esses detalhes, pois muitos são fundamentais não só para a obtenção do visto, mas também para a permanência legal do imigrante no país.

*Texto originalmente publicado no Blog da ICOT, onde semanalmente posto sobre curiosidades da Irlanda, dicas e desafios de ser uma intercambista em Dublin.



PLANEJE SUA VIAGEM

Quer ajudar a SAVE sem gastar nada por isso?


Fazendo suas reservas através destes links nós recebemos uma pequena comissão, e você não paga nada a mais por isso.
Garanta sua Hospedagem: Booking.com || Hostelworld
Garanta seus Ingressos: Ticketbar
Garanta seu Chip internacional: Travel Mobile



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *